1 – O que é WordPress?

WordPress é um CMS (Content Management System – Sistema de Gerenciamento de Conteúdo) feito em PHP com MySQL. Funciona pela internet controlando o conteúdo de um site.

Em sua concepção, o WordPress se utiliza de conceitos de Páginas e Posts para apresentação do conteúdo que pode conter textos, imagens, documentos de diversos formatos, vídeos publicados no próprio site ou incorporado de outras plataformas como You Tube ou Vimeo.

Para acessar a parte administrativa, o WordPress dispõe de 5 níveis de acesso:

  • Assinante;
  • Colaborador;
  • Autor;
  • Editor;
  • Administrador;

Cada um dos níveis tem poderes limitados que vão sendo liberados dependendo do nível de cadastrado.

O interessante no WordPress são as possibilidades de estender as funcionalidades com Temas ou Plugins.

2 – O que diferencia Páginas de Posts no WordPress?

Páginas e Posts são escritos da mesma forma: Usando um editor de textos no formato WYSIWYG (What You See Is What You Get – O que você vê é o que você consegue). Ou seja, o editor de textos vai tentar facilitar seu entendimento da forma que o texto que você está publicando será mostrado na tela depois da publicação. Também podemos chamar de Editor Visual. Dessa forma, qualquer pessoa sem conhecimentos prévios de HTML CSS ou Javascript podem usar o WordPress para publicar seus textos sem necessidade desse conhecimento.

As Páginas são partes do WordPress que não seguem uma ordem cronológica nem são agrupadas em Categorias ou Tags.

Os Posts são partes do WordPress que são agrupadas em Categorias seguindo uma ordem cronológica onde os mais novos aparecem primeiro e os mais antigos sucedem esses podendo ter Tags ou não.

3 – Temas

Os Temas são modelos de apresentação do site. Existem diversos Temas gratuitos que já vêm na instalação inicial do WordPress e mais gratuitos podem ser instalados fazendo a busca no servidor oficial do WordPress. Também é possível adquirir de programadores em diversos outros lugares por Temas pagos.

Com os Temas, o WordPress consegue ser totalmente modificado de forma que o visitante verá um site totalmente diferente de outro mesmo com os dois sites tendo sido publicados através do WordPress.

No servidor oficial do WordPress é possível navegar por mais de 1000 Temas diferentes e gratuitos.

4 – Plugins

Plugins são pequenos programas que se plugam ao WordPress para que o site tenha novas funcionalidades.

A combinação de Plugins e Temas consegue fazer o site em WordPress funcionar como um jornal, uma galeria de fotos ou vídeos, uma loja virtual ou qualquer outra função imaginada pelos desenvolvedores.

Assim como os Temas, os Plugins podem ser gratuitos e instalados a partir do servidor do WordPress como também podem ser desenvolvidos e instalados a partir de programadores em qualquer lugar do mundo.

5 – Biblioteca de Mídia

A Biblioteca de Mídia é o local onde o WordPress arquiva imagens, vídeos, documentos e outros arquivos digitais enviados pelos usuários.

6 – Como instalar o WordPress?

Existem várias formas de ter acesso ao WordPress. A forma mais completa é:

  • Registrar um Domínio;
  • Contratar um Servidor Web que aceite sites em PHP;
  • Contratar um Servidor de Banco de Dados MySQL;
  • Baixar um arquivo compactado do WordPress no site oficial do WordPress HTTPS://wordpress.org;
  • Descompactar e enviar os arquivos para o servidor Web;
  • Criar um banco de dados no servidor do banco de dados;
  • Acessar o domínio comprado e instalado no servidor web onde o WordPress está instalado;
  • Ao identificar que o WordPress ainda não foi configurado, o WordPress vai pedir as informações necessárias para conectar o banco de dados e se instalar no seu domínio.

Em alguns serviços de hospedagem, todo esse processo pode ser automatizado e o contratante pode receber somente as informações do link de acesso, usuário e senha para manipular e atualizar o WordPress.

Estando tudo funcionando corretamente, o próximo passo é começar a escrever textos e publicar no site.

7 – Como usar o WordPress?

Durante a instalação, o WordPress configura um usuário com senha que tem plenos poderes administrativos.

A partir deste usuário, pode se criar outros usuários com os mesmos poderes ou com menos poderes. Dessa forma, o controle de usuários pode liberar pessoas para escrever no site, outra para manipular a aparência do site e outro para cuidar das atualizações das ferramentas instaladas.

Os usuários dentro de suas limitações também podem criar novas Categorias de Posts, novos itens nos menus de navegação, novas Páginas, implantar novas funcionalidades ou trocar totalmente a aparência do site.

A separação entre o que é considerado conteúdo do que é entendido como estrutura e aparência faz com o que o WordPress consiga a dinâmica de mudar totalmente a aparência sem perder as informações contidas no site.

Assim sendo, o administrador cadastra os demais usuários, editores, autores, colaboradores que desejar. Também cria categorias principais, subcategorias e organiza a divisão temática do site definindo onde cada categoria deve aparecer no site, quais menus e para onde os links apontam.

Tudo definido, os autores vão publicar suas matérias de acordo com suas categorias. Vão marcar tags para aglutinar seus textos por palavras-chaves, enviar imagens para compor seus textos e etc. Ao fim, teremos um site com diversas categorias, várias matérias com imagens, vídeos e textos podendo ser publicados em vários momentos do dia dando uma dinamicidade do conteúdo atraindo visitantes e leitores interessados em todo o conteúdo ou em parte desse.

Agora que temos conteúdo e visitantes, podemos capitalizar o site com propagandas sendo mostradas em áreas adjacentes ao conteúdo fazendo com que todo o esforço dos escritores possa ser recompensado monetariamente.